top of page
maxresdefault (1).jpg

O Roswell Russo: Kasputin Yar

Atualizado: 2 de mai. de 2023



A BASE


Kasputin Yar é o equivalente à Área 51 dos EUA, porém não tão secreta, pois também é uma base de lançamentos orbitais. Atualmente conhecido como Cosmódromo de Kasputin Yar (uma espécie de NASA russa), fica localizado no Oblast de Astrakhan (Oblast é província em russo, mas com uma conotação política diferente na época da URSS), cerca de 100 Km a leste-sudeste de Volgogrado, a antiga Stalingrado.


A 4ª Área de Teste de Mísseis "Kapustin Yar", primeiro nome oficial da base, foi criada em 13 de maio de 1946 pelo governo soviético, e era destinada ao estudo de armas com propulsão a jato. Sempre foi uma instalação ultra-secreta devido às suas próprias características. A missão atribuída inicialmente a Kapustin Yar foi a avaliação de material capturado das forças alemãs, no final da Segunda Guerra Mundial, que tinha terminado um ano antes.


A base foi considerada tão secreta que a cidade vizinha de Zhitkur teve sua população evacuada e a cidade foi demolida porque estava muito próxima e o governo queria evitar os “curiosos”. Os subterrâneos secretos de Kapustin Yar foram apelidados depois de Zitkhur, em homenagem a esta cidade.


Diversas "armas secretas" de Hitler foram enviadas a Kapustin Yar como os foguetes A-4, também conhecidos como V-2. Os soviéticos sofreram dois acidentes no lançamento dos foguetes A-4, e alguns outros tipos de foguetes foram destruídos antes de serem lançados, de modo bastante misterioso, mas a tecnologia dessas armas alemãs foi extremamente útil para os soviéticos, através da prática de engenharia reversa, já que praticamente todos os cientistas alemães envolvidos nos programas de foguetes se renderam aos americanos, no final da Guerra.


Além dos testes de mísseis de guerra e outros armamentos, a base foi, entre os anos 60 a 80 responsável por muitos lançamentos orbitais russos, durante a corrida espacial na Guerra Fria.


O primeiro satélite a ser colocado em órbita saindo de Kapustin Yar foi o Cosmos 1 no dia 16 de Março de 1962, 5 anos depois do Sputnik 1 (que foi lançado de "Tyuratam", uma base no Cazaquistão).


É ÓBVIO que ao longo dos anos, os serviços de inteligência ocidentais recolheram muita informação, fotos e documentos sobre Kapustin Yar, mas tal material sempre foi considerado altamente secreto e até hoje não foram liberados totalmente ao público por nenhuma das agências, seja CIA, RAF ou a propria força aerea dos US.


O CASO


No dia 19 de junho de 1948, menos de um ano após o incidente de Roswell, no deserto do Novo México, os radares de Kasputin Yar captaram um eco potencialmente hostil no radar, e logo um piloto de um caça Mig-15 soviético foi enviado para averiguação. Ele avistou um objeto cilíndrico, de aspecto prateado, sobrevoando a base. Obedecendo às ordens superiores de eliminar qualquer aeronave que tentasse sobrevoar Kapustin Yar, o piloto aproximou-se do objeto, semelhante a um charuto e de porte não muito grande (OLHAI O TIC-TAC DE NOVO), e iniciou um "dog fight" durante aproximadamente três minutos, antes de disparar um míssil contra o alvo. O piloto do Mig relatou, durante o combate, que o objeto misterioso focou sobre ele uma luz muito forte, que o desorientou, mas não impediu o lançamento do míssil.


O disparo do míssil teria rompido o invólucro antigravidade que cercava a nave e conseguido derrubá-la. O caça também caiu; E nesta parte é que há uma controvérsia sobre um contra-ataque do OVNI ou se o piloto apenas ficou desorientado com a luz forte e perdeu o controle do jato.


Os destroços do OVNI e do avião foram recolhidos cuidadosamente e encaminhados aos subterrâneos da base, o Zitkhur, supostamente um grande e profundo complexo de 40 metros de profundidade destinado às atividades mais secretas de Kapustin Yar. Extensa documentação teria sido produzida sobre o incidente, mas nada saiu na imprensa, ao contrário do que aconteceu em Roswell, e toda a história permaneceu totalmente ignorada pelo público durante os 50 anos seguintes. Afinal, eram os primeiros e tensos anos da Guerra Fria, com a União Soviética sob o jugo de Stalin, e qualquer indiscrição de uma testemunha podia custar anos de cativeiro na Sibéria.


A partir daí, o programa espacial russo finalmente começou.


UMA CURIOSIDADE: Até os materiais que foram capturados pelos militares russos em 1908 e depois numa nova expedição em 1966 na região de Tunguska, onde supostamente teria caído um SUPER meteoro foram para Kasputin Yar. Esse caso é estranhíssimo pq foi dito após a expedição de 66 que parecia uam queda de uma bomba nuclear de 40 megatons. Pra modo de comparação, a bomba de Hiroshima teve 15 kilotons… Não havia tecnologia em 1908 para construção de tal artefato e não foram achados destroços de pedras de meteorito… mas havia sim, pedaços de metal e muita radiação!


OS SEGREDOS REVELADOS


Como quase nada dura pra sempre, a Guerra Fria acabou e logo a União Soviética também… O governo de Bóris Yeltsin então achou por bem liberar vários documentos, antes secretos, da era soviética, e entre esses documentos, estavam os relatos sobre as atividades de Kapustin Yar e os incidentes com os OVNIs. Assim, o incidente de 1948 veio a público através de fontes oficiais, ao contrário do que ocorreu em Roswell.


E assim também que ficamos sabendo dos outros incidentes com OVNIs registrados pela base secreta que vamos listar aqui:


  • Um outro OVNI teria sido abatido em 1950 e seus destroços, junto com os corpos de pelo menos dois extraterrestres foram transportados para Kapustin Yar antes de serem enviados para o Instituto Médico de Moscou, onde autópsias teriam sido realizadas.

  • Em 7 de agosto de 1967, outro objeto em forma de disco teria disparado “feixes de luz” contra o MIG-19 pilotado pelo Coronel Vyatkin Lev Mikhailovitch, que declarou ter manobrado rapidamente seu avião e evadido, mas o misterioso “feixe de luz” atingiu uma das asas que ficou um estranho brilho luminescente por uma semana.

  • Outros relatos dizem que em 1968 a base foi atacada por OVNIs que conseguiram destruir quatro de seus silos de mísseis balísticos.

  • Em 1975, outro evento foi registrado sem explicação oficial. Uma poderosa explosão destruiu parcialmente alguns silos de lançamento de mísseis. Testemunhas afirmaram ter visto um OVNI sobrevoando a área antes de atacar a base com um estranho raio de luz.

  • Em 1990, moradores de diferentes cidades situadas no entorno de Kapustin Yar relataram ter avistado um ou dois OVNIs, entre as 22 e 23 horas e 30 minutos acima dos portões principais da base. Teriam sido sete testemunhas, que relataram ter visto três objetos voadores em forma de disco, com diâmetro de 2 a 5 metros, que brilhavam intensamente e se moviam sem ruído. Ninguém sabe se eram realmente OVNIs ou se eram um teste de equipamento militar lançado de lá mesmo.


E HOJE EM DIA?


A KGB chegou a produzir um relatório de 124 páginas chamado “Arquivo Azul” (estranhamente muito pouco difundido na ufologia geral), sobre todos os incidentes soviéticos com OVNIs, especialmente os de Kapustin Yar.


MAS como tudo que é bom dura pouco, quando Vladimir Putin (ex-agente da KGB) foi eleito, ele conteve essa liberação indiscriminada de arquivos, e hoje é difícil conseguir informações de OVNIs russos por fontes oficiais, na medida que aumenta drasticamente a informação extraoficial (que podem vir truncadas e sem o mesmo peso que havia antes).


Kapustin Yar é, ainda hoje, uma base e um cosmódromo altamente protegido da Rússia. Mantém-se em plena atividade, mesmo depois de passar 10 anos sem nenhum tipo de notícia ou citação do local, entre 1988 e 1998 (seria por causa de algum projeto ultra-secreto).


O que a gente deve frisar aqui é o fato que, depois do incidente de 1948, os soviéticos tiveram um salto tecnológico impressionante em relação às pesquisas com foguetes e naves espaciais, tal qual os EUA após Roswell.


Teria sido resultado de engenharia reversa em naves alienígenas?


Existe também uma teoria de que os relatos de visita de OVNIs perto da base hoje em dia seriam para resgate dessas partes recolhidas nos incidentes de abate ou quedas, relatados nos documentos…


10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page